As cinco piores contratações de clubes da Eredivisie

 As cinco piores contratações de clubes da Eredivisie

No início dessa semana, o Ajax emprestou Hassane Bandé para o último colocado do campeonato croata. O jogador foi emprestado e possui um valor fixado, caso o NK Istra tenha interesse em contratar o atleta em definitivo.

O atacante de Burkina Faso corre o risco de se tornar uma das piores contratações de um clube da Eredivisie nos últimos tempos.

Confira abaixo, seis jogadores que se tornaram grandes decepções na Eredivisie.

Hassane Bandé8 milhões de euros e 0 jogos

Em julho de 2018, o Ajax encontrou em Hassane Bandé um grande talento que poderia ser lapidado e trabalho para o futuro. Os dirigentes holandeses foram até a Bélgica e pagaram cerca de 8 milhões e 250 mil euros ao KV Mechelen para tirar o atleta do campeonato belga.

Com apenas duas semanas de treinamento em Amsterdã, Hassane Bandé se lesionou gravemente em um jogo-treino contra o RSC Anderlecht. Ele ficou quase que a temporada toda se recuperando da lesão.

Após retornar da lesão, o Ajax entendeu que seria necessário emprestar Hassane Bandé para algum clube onde ele tivesse condições de jogar. Em janeiro de 2020, ele foi emprestado ao FC Thun da Suíça. Foram 13 jogos com a camisa do clube suíço e não conseguiu marcar nenhum gol na segunda divisão suíça. Ao retorno para Amsterdã, ele ficou no Jong Ajax e em oito jogo pelo time B do Ajax, também não fez gols. Agora, foi emprestado ao NK Instra da Croácia.

Froylán Ledezma – 4 milhões de euros e 0 jogos

Atualmente com 43 anos, Froylán Ledezma foi destaque do LD Alajuelense da Costa Rica, país em qual nasceu. Com bons números em seu país, ele vinha sendo tratado como um dos grandes destaques do país e o Ajax abriu os olhos para isso.

Em julho de 1997, os dirigentes do Ajax viajaram até a Costa Rica para tirar o atacante do LD Alajuelense, que com apenas 20 anos já tinha feito 35 gols com a camisa do clube na competição nacional. A equipe de Amsterdã pagou cerca de 4 milhões de euros para levar o atacante rumo a Holanda.

Em Amsterdã, ele passou mais tempo se recuperando de lesões do que em campo. O mais curioso é que ele ficou mais dias em seu país do que na Holanda. Para completar a passagem pelo Ajax, ele acabou sendo preso por um envolvimento em um tiroteio em Amsterdã.

Foram três temporadas com a camisa dos Ajacieden e não chegou a jogar no time principal. Em 2001, ele foi transferido para o Cerro Porteño do Paraguai.

Froylán Ledezma encerrou sua carreira em 2012 com a camisa do LD Alajuelense, na Costa Rica. A sua carreira na Europa não se resumiu ao Ajax. Froylán Ledezma ainda teve passagens por clubes como Akratidos (Grécia), Augsburg (Alemanha) e FC Admira (Áustria).

Nikola Aksentijević – 2 milhões de euros e 0 jogos

Quem também possui casos de compras que deram erradas, é o Vitesse. A equipe de Arnhem comprou por 2 milhões de euros, Nikola Aksentijević do Partizan em 2012.

Com apenas 19 anos, Nikola Aksentijević chegou ao time comandado por Fred Rutten e não teve muita sorte na Holanda. O lateral direito ficou apenas uma temporada no GelreDome, pois na temporada seguinte, ele foi emprestado ao Partizan da Sérvia.

Assim que retornou para a Holanda ao final do empréstimo ao Partizan, a diretoria e comissão técnica do Vitesse, resolveu ceder sem custos o atleta ao OFK Belgrad da Grécia em 2014. Atualmente, ele possui contrato com FK Radnicki Nis da Sérvia.

Lisandro Magallán – 9 milhões de euros e 6 jogos

O defensor argentino chegou ao Ajax em 2019 e fez parte do elenco que chegou na semifinal da UEFA Champions League e caiu diante do Tottenham Hotspur FC na Johan Cruijff Arena.

Lisandro Magallán também recebeu oportunidades de entrar em campo em jogos da UEFA Champions League daquela temporada, mas o defensor nunca conseguiu agradar ao seu chefe, Erik ten Hag e prontamente foi cedido a outros clubes.

Em setembro de 2019, ele foi emprestado ao Alavés da Espanha. Atualmente, Lisandro Magallán está na Itália defendendo as cores do Crotone. Marc Overmars quer buscar o quanto antes um clube para que Lisandro Magallán possa não ser mais jogador do Ajax em definitivo.

Jorginho Paulista – 5 milhões de euros e 5 jogos

Em julho de 1998, foi a vez do PSV sentir na pele o que é ter dinheiro jogado fora. Os dirigentes Eindhovenarens viajaram até o Brasil para tirar Jorginho Paulista do Palmeiras por 5 milhões de euros.

O defensor tinha apenas 18 anos e era considerado como um dos grandes jogadores do futebol brasileiro. Quando chegou na Holanda, Jorginho Paulista não conseguiu agradar ao treinador, Bobby Robson. Foram apenas cinco jogos com o PSV.

Uma temporada após chegar na Holanda, ele foi vendido por 900 mil à Udinese da Itália.

Jorginho Paulista já não é mais jogador profissional, pois encerrou sua carreira em 2013 quando defendia o Marcílio Dias do Paraná.

Luis Manuel Orejuela – 3.65 milhões de euros e 4 jogos

O jogador colombiano chegou ao Ajax em 2017 com apenas 22 anos. Ele não foi uma das contratações mais caras do Ajax, mas foi uma das piores.

Em janeiro de 2017, o Ajax pagou cerca de 3.65 milhões de euros para tirar Luis Manuel Orejuela da Colômbia. Foram mais de dois anos em Amsterdã para tentar provar seu valor e Luis Manuel Orejuela não conseguiu até que no final de 2019, ele foi emprestado ao Cruzeiro do Brasil. No Brasil, ele conseguiu reencontrar o seu futebol e despertou interesse de grandes clubes do país. O Ajax conseguiu vender Luis Manuel Orejuela ao Cruzeiro por 1 milhão e 300 mil euros.

Confira também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *