Após 290 dias, Holanda volta a campo e bate Polônia

 Após 290 dias, Holanda volta a campo e bate Polônia

Quando Steven Bergwijn marcou o gol da vitória da Holanda, a alegria de Dwight Lodeweges poderia ser escutada por todos que estavam na esvaziada Johan Cruijff Arena.

Após 290 e dias a Holanda voltava a campo e sem Ronald Koeman que deixara a seleção para assumir o comando do FC Barcelona.

Em um jogo extremamente apertado, a chegou ao gol que garantiu os primeiros três pontos na Liga das Nações e colocou a Laranja na primeira posição.

Neste primeiro jogo após a saída de Ronald Koeman, a vitória era fundamental, afinal de contas, em um grupo com Itália, Polônia e Sérvia, qualquer ponto deixado para trás, principalmente em partidas disputadas em casa, poderia fazer muita falta.

Para a partida dessa sexta-feira, Dwight Lodeweges teve que fazer alterações na equipe, principalmente na defesa. Jasper Cillessen começou no gol, mas a linha de quatro defensores foi formada por Nathan Aké e Hans Hateboer nas laterais e Virgil van Dijk e Jöel Veltman como dupla de zagueiros. O meio campo teve Georginio Wijnaldum, Frenkie de Jong e Marten de Roon. No ataque, para surpresa de todos, Ryan Babel não foi titular e Dwight Lodeweges optou por um trio ofensivo de muita movimentação formado por Memphis Depay, Quincy Promes e Steven Bergwijn.

Essa mudança no ataque foi muito importante para dificultar a vida dos zagueiros poloneses, pois uma movimentação constante foi necessária para tirar os poloneses das suas posições.

Sabendo do que iria encontrar pela frente, Jerzy Brzęczek montou uma Polônia muito precavida defensivamente. O treinador mandou a campo sua equipe em um 4-5-1, com duas linhas de quatro um meia de criação jogando na frente da segunda linha e um atacante fixo.

Essa parede polonesa conseguiu segurar as chegadas da Holanda até os 61 minutos, mas antes, a Holanda conseguiu chegar com perigo.

A primeira boa chance aconteceu aos 23 minutos. Steven Bergwijn enfiou uma bola entre Tomasz Kędziora e Sebastian Szymański, para Quincy Promes. O atacante do AFC Ajax entrou na grande área e finalizou, a bola passou levando muito perigo ao gol de Wojciech Szczęsny.

A grande finalização da Polônia no primeiro tempo aconteceu aos 32 minutos. Tomasz Kędziora recebeu na ponta direita e cruzou rasteiro para Krzysztof Piątek finalizar no canto superior esquerdo de Jasper Cillessen. O goleiro defendeu e mandou para escanteio.

Mas a grande chance da partida aconteceu no último minuto de jogo. Memphis Depay “sambou” para cima de Grzegorz Krychowiak. O atacante do Olympique Lyonnais tocou por cima da defesa polonesa e a bola encontrou o peito de Frenkie de Jong que dominou e sem deixar ela beijar o gramado da Johan Cruijff Arena, finalizou na trave de Wojciech Szczęsny.

O primeiro tempo terminava sem gols na Johan Cruijff Arena. Mas uma coisa estava clara, a forma na qual a Polônia queria buscar o resultado. Os comandados de Jerzy Brzęczek jogaram sempre marcando atrás da linha da bola e buscavam apenas uma chance, uma boa oportunidade para estufar as redes de Jasper Cillessen.

No segundo, a Holanda e Polônia voltavam sem alterações e a partida reiniciava sem mudança de postura das duas equipes. A Laranja continuava indo para cima dos poloneses.

E finalmente o gol do alivio aconteceu aos 61 minutos. Frenkie de Jong com mais um belíssimo lançamento, acionou Hans Hateboer na ponta direta que entrou na grande área e sem deixar a bola cair no chão, tocou para o meio da pequena área. Livre de marcação, Steven Bergwijn teve apenas o trabalho de escorar a bola para o fundo das redes de Wojciech Szczęsny.

Depois do gol, a Holanda ainda tentou chegar mais vezes, mas não teve muito sucesso. Aos 74 minutos, Donny van de Beek entrou na vaga de Steven Bergwijn para tentar preencher mais o meio de campo. Nos acréscimos, Dwight Lodeweges acionou Luuk de Jong na vaga de Quincy Promes.

Classificação Geral

Com essa vitória, a Holanda chegou aos três pontos e lidera o Grupo A. Empatados na segunda colocação estão Itália e Bósnia e Herzegovina que empatar no confronto direto em 1 a 1.

Próximo Compromisso

Na segunda-feira, a Holanda voltará a Johan Cruijff Arena para receber a Itália. Uma vitória, poderá consolidar a equipe de Dwight Lodeweges na liderança do seu grupo.

Lembrando que apenas o primeiro de cada grupo se classifica para a próxima fase e o lanterna é rebaixado para a segunda divisão.

Melhor em Campo – SofaScore

Frenkie de Jong (FC Barcelona): O jovem volante ex-AFC Ajax e Willem II mostrou toda a sua categoria ao longo dos 90 minutos contra a Polônia. Foi responsável por bola na trave de Wojciech Szczęsny e ainda deu um belíssimo lançamento para Hans Hateboer deixar Steven Bergwijn na cara de Wojciech Szczęsny e fazer o gol da vitória. Além da tranquilidade defensiva que ele deu para Virgil van Dijk e Jöel Veltman. Uma precisão de 92% de passes corretos e 10 desarmes. Nota: 8.1

Pior em Campo – SofaScore

Mateusz Klich: o volante polonês não conseguiu segurar as investidas da Holanda. Conseguiu roubar apenas uma bola durante os 90 minutos de jogo, fez cinco faltas e ainda tomou um cartão amarelo. Nota: 5.9

Confira também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *