Governo holandês abre exceção e jogadores que vierem da zona laranja não precisam ficar em quarentena

 Governo holandês abre exceção e jogadores que vierem da zona laranja não precisam ficar em quarentena

Um dos principais problemas que o treinador interino teria que enfrentar, poderia ser a ausência de grandes jogadores, caso o governo holandês não abrisse mão da quarentena para jogadores que estivessem vindo da “zona laranja”.

Mas, nessa sexta-feira, Tamara van Ark, ministra de esportes na Holanda, informou que esses jogadores que vierem da “zona laranja” estão liberados da quarentena quando chegasse na Holanda.

A Holanda jogará contra a Polônia (sexta-feira, 4 de setembro) e a Itália (segunda-feira, 7 de setembro). O jogo entre holandeses e poloneses será disputado na Holanda e com isso, vários jogadores de diversos países, consequentemente, haverá jogadores que estarão vindo de países onde a pandemia está mais forte.

Se Tamara van Ark não abrisse mão da quarentena para jogadores que estão vindo da “zona laranja”, jogadores como Ryan Babel, Kevin Strootman e Frenkie de Jong precisariam passar por um isolamento de dez dias.

“Estamos satisfeitos que o nosso governo tenha aberto uma exceção para os nossos jogadores. Poderemos ver a nossa seleção forte e unida novamente. Todos estávamos com saudades. Claro que sabemos da pandemia e iremos seguir todos os protocolos sanitários e de saúde”

Nota da KNVB

Mas para Tamara van Ark abrir essa exceção para os jogadores da seleção, haverá regras que a KNVB (Koninklijke Nederlandse Voetbalbond) terá que seguir.

“A KNVB me garantiu que todos os jogadores da seleção vão permanecer em uma bolha esportiva. Por exemplo, eles serão transportados separadamente para evitar o contato com outros passageiros. Os jogadores viajarão em ônibus fretados. E todos os jogadores terão que ser testados frequentemente”

Tamara van Ark

Um dos argumentos que a KNVB (Koninklijke Nederlandse Voetbalbond) utilizou para conseguir convencer o governo holandês a abrir uma exceção, foi que todos os jogadores seguem diversos protocolos e são testados constantemente em seus clubes, por isso, o risco de ter algum infectado, diminui bastante.

Confira também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *