O “super janeiro” vai começar

 O “super janeiro” vai começar

A partir do próximo domingo, a Eredivisie terá início o “Super Janeiro” com nada mais, nada menos do que seis jogos entre as quatro principais equipe do país.

No domingo, o Ajax receberá o PSV na Johan Cruijff Arena. Segundo Roger Schmidt e Dick Advocaat, janeiro não definirá quem será o campeão da Eredivisie, mas que perder muito desses jogos, dificilmente conseguirá sair vivo para continuar vivo na briga pelo prato holandês.

O Ajax dará a largada na liderança da Eredivisie com 34 pontos, um a mais que o segundo colocado, o PSV. Já o Feyenoord está com 29 pontos e segue na quarta colocação. A pior situação é a do AZ Alkmaar que está na quinta colocação com 27 pontos.

“Não é tão importante o que os nossos concorrentes fazem, é sobre o que nós fazemos” disse Erik ten Hag. O comandante dos Godenzonen acredita que apenas as próprias forças poderão fazer com que o clube saia desse mês mais vivo do que nunca na batalha pelo título holandês.

O problema é que o Ajax de Erik ten Hag passa pelo mesmo problema que passou na temporada passada, quando no meio da temporada, caiu de rendimento e viu o AZ Alkmaar empatar em pontos e poderia ter perdido a liderança, mas a pandemia apareceu e a Eredivisie foi cancelada.

Já o PSV se mostrou mais estável nesse final de 2020 e se manter o mesmo ritmo, terá totais condições de atormentar demais a vida dos Amsterdammers. Vale lembrar que Roger Schmidt contará com retorno de alguns jogadores fundamentais para a equipe, bem como Erik ten Hag contará com o retorno de Mohammed Kudus.

Os Boeren estão com uma sequência de cinco vitórias consecutivas e claramente estão em alta.

“Nós acreditamos na nossa equipe e estamos trabalhando duro para brigar ponto a ponto pela liderança, mas não podemos negar que o Ajax sempre será uma equipe candidata ao título da Eredivisie” disse Roger Schmidt.

Desde os primeiros passos nas categorias de base do Ajax, uma criança já começa a ser ensinada pelo clube de Amsterdã, que o Ajax é o maior clube do país e que sempre entrará nas competições para ser campeão.

“Não é querendo menosprezar nenhum outro clube. Nós sabemos que na Holanda existem muitas equipes fortes e que brigam sempre com muita qualidade pelos títulos. Mas acreditamos que temos a equipe mais forte e devemos ser capazes de vencer todos os adversários” disse Daley Blind.

O jogo desse domingo entre Ajax e PSV não está em jogo apenas os três pontos, muito pelo contrário. Quem vencer, ficará com a liderança, além disso, pelo lado do Ajax, uma vitória quer dizer começar 2021 com o pé direito, começar vencendo um dos principais rivais pelo título e esquecer o final de 2020. Por outro lado, uma vitória para o PSV fará com que a equipe mantenha a boa forma que finalizou 2020 e se coloque de fato na briga pelo título da competição.

Mas e o Feyenoord e AZ Alkmaar?

“Todos estão comentando sobre esse mês de janeiro. Será um mês que exigirá muito de todos. Mas não podemos focar apenas nesses jogos. O campeonato não se conquistar, só vencendo os clássicos, precisamos vencer os demais times” disse Dick Advocaat.

O Feyenoord sabe que precisará se comportar discretamente, sem muito alarde. E é o que Dick Advocaat quer para a sua equipe. Não pensar no título, mas pensar jogo a jogo e ver como ficará ao final da temporada.

“Primeiro, vamos focar no Sparta Rotterdam, depois no PEC Zwolle e assim sucessivamente” disse Dick Advocaat.

E logo atrás na briga, vem o AZ Alkmaar que precisará se esforçar ainda mais e principalmente, mostrar resultados melhores do que mostrou no começo da temporada. A equipe que agora é comandada por Pascal Jansen, sabe que a briga pelo título está bem distante e se perder a maioria dos jogos contra Ajax, PSV e Feyenoord, poderá de fato, dizer adeus para o título da Eredivisie e até mesmo para uma vaga na próxima UEFA Champions League.

“O título dessa temporada da Eredivisie ainda está em aberto. Agora iremos disputar uma nova competição, todos ficamos parados. Uma nova história começará a ser escrita. Nós temos condições de sair desse mês de janeiro na ponta da tabela, depende apenas das nossas forças” disse Owen Wijndal, lateral do AZ Alkmaar.

Confira também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *