Telegraaf crava Frank de Boer como treinador da Holanda

 Telegraaf crava Frank de Boer como treinador da Holanda

Ao longo das últimas semanas, o nome de Frank De Boer foi ganhando força para se tornar o novo treinador da Holanda.

E nesta terça-feira, um dos jornalistas mais respeitados na Holanda, Mike Verweij cravou que a KNVB (Koninklijke Nederlandse Voetbalbond) teria se acertado com o treinador e iria ser anunciado como novo treinador da seleção na próxima semana.

Frank De Boer foi o terceiro nome na lista de três treinadores que a KNVB (Koninklijke Nederlandse Voetbalbond) monitorava para trazer para a seleção. Frank Rijkaard foi convidado, mas não quis deixar sua aposentadoria e Peter Bosz preferiu honrar seu contrato com o Bayer 04 Leverkusen que terá duração até o final da temporada 2021/22.

Comissão Técnica

Uma das exigências da KNVB (Koninklijke Nederlandse Voetbalbond) para assinar com Frank De Boer, seria manter a mesma comissão técnica, principalmente os auxiliares Patrick Lodewijks e Dwight Lodeweges.

Frank De Boer com a camisa da Holanda

Como jogador da seleção, Frank De Boer defendeu as cores da Holanda em 112 partidas. Mesmo após sua carreira de jogador, ele esteve ativo na Oranje. Na Copa do Mundo de 2010, Frank De Boer foi assistente técnico de Bert van Marwijk.

Sucesso com o Ajax

Como treinador, começou sua carreira no Ajax e conseguiu ajudar o clube holandês na sua reformulação tanto dentro e fora de campo. Entre 2011 a 2014, ele conseguiu ser campeão holandês com o Ajax. Mas sua saída do clube de Amsterdã não foi das melhores. Ele deixou a equipe na temporada 2015/16 quando na última rodada, o Ajax perdeu o título para o PSV.

Fora da Holanda, ele não teve sucesso algum. Na Inglaterra, foi para o Crystal Palace e durou apenas cinco partidas, pois os resultados foram tão ruins que acabou sendo demitido.

No final de 2018, outros clubes ainda queriam apostar no trabalho de Frank De Boer, e ele viajou até a Itália para assinar com a Internazionale. Com os italianos, ele também não durou muito tempo e foi demitido. Ao todo, foram 15 jogos com sete derrotas e cinco vitórias.

Nos Estados Unidos, ele ficou mais de 550 dias no comando do Atlanta United e foram 55 jogos com 31 vitórias, 5 empates e 19 derrotas. Com o clube norte-americano, conseguiu ganhar alguns títulos.

Confira também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *