Dwight Lodeweges presta sua primeira coletiva como treinador interino da seleção holandesa

 Dwight Lodeweges presta sua primeira coletiva como treinador interino da seleção holandesa

Nesta segunda-feira, em Zeist, começaram a apresentação dos 24 convocados para os jogos contra Polônia e Itália.

Quem deu a primeira coletiva de imprensa como treinador, foi o interino, Dwight Lodeweges. Ele já afirmou que não almeja ser o treinador oficial da seleção.

“Se eu quero continuar sendo treinador da Holanda? Em momento algum foi discutido isso. Em breve, a federação anunciará um treinador”

Dwight Lodeweges

Dwight Lodeweges assumiu o comando da Holanda após a saída de Ronald Koeman da seleção para ser o treinador do FC Barcelona.

“Já fiz coletiva de imprensa antes e sei como que funciona. Mas nunca fiz aqui em Zeist. É divertido fazer. Na verdade, é um trabalho muito grande. Não temos muito o que dizer. Precisamos vencer Polônia e Itália para alcançarmos a pontuação necessária. Acho que muito mais que palavras, são os trabalhos que iremos desenvolver nos próximos dias”

Dwight Lodeweges

Dwight Lodeweges também comentou sobre a saída de Ronald Koeman.

“Não estou chateado ou desapontado com Ronald Koeman, pelo contrário, nós temos que entender, afinal de contas, era o sonho dele. Mas, claro que ficamos surpresos com a notícia e não ficamos felizes com a situação. Koeman já sabe o que é melhor para ele e tomou a decisão que fazia mais sentido para a carreira dele. Dois dias depois, Eric Gudde e Nico Jan Hoogma conversaram comigo para assumir a seleção. Não tinha muito o que fazer, era apenas aceitar. Estamos aqui”

Dwight Lodeweges

Ele comentou sobre a escalação que mandará a campo nos dois duelos pela Liga das Nações.

“Eu tenho meus pensamentos sobre futebol e minhas ideias. Não irei mexer muito. O time estava vindo bem. Se puder repetir, farei isso”

Dwight Lodeweges

Ele falou sobre o tempo que passou junto com Ronald Koeman no comando da seleção.

“Trabalhar com ele foi um aprendizado enorme. Ele deixa um legado que queremos seguir. Ele sempre dizia para observarmos os adversários com muita frequência, faça treinos específicos com cada setor do time. Duas semanas antes dos jogos, ele sempre pedia análises mais detalhadas das equipes e das convocações dos adversários. Nós já tínhamos uma seleção preliminar para os jogos, somente a seleção final foi feita por nós, sem ele”

Dwight Lodeweges

Confira também

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *