Entenda a UEFA Nations League

As federações europeias substituem o calendário dos amistosos entre seleções por um novo formato; torneio estreia nesta quinta

Um guia para entender a Liga das Nações da UEFA

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Persuadidos pelo crescimento meteórico dos valores do futebol televisionado, em 2013 os dirigentes da UEFA realizaram um processo de revisão do negócio. Depois de consultar os técnicos nacionais em vários congressos, o órgão regulador do futebol europeu informou que o consenso sugeria substituir o calendário de 10 amistosos semestrais por um novo modelo. Destacou-se a necessidade de elevar o valor competitivo dos jogos. A exploração comercial foi o principal motivo. A resposta é a Liga das Nações, que começa nesta quinta-feira, às 15h45 (horário de Brasília) em Munique, com uma partida digna de final de Copa do Mundo: Alemanha x França.

Formato

Participam as 55 seleções afiliadas à UEFA. A ordem hierárquica prevalece, o que geralmente coincide com a ordem ditada pela audiência e pelo valor financeiro do minuto de exposição na televisão. As equipes são divididas em quatro divisões, A, B, C e D, em regime de acesso e rebaixamento. A categoria foi decidida seguindo o ranking das seleções, segundo os coeficientes baseados nos resultados obtidos nas duas últimas rodadas de classificação (Eurocopa 2016 e Copa do Mundo de 2018). Cada divisão é subdividida em quatro grupos.

A primeira divisão da Liga das Nações é composta por 12 seleções: Alemanha, Portugal, Bélgica, Espanha, França, Inglaterra, Suíça, Itália, Polônia, Islândia, Croácia e Holanda. Estão distribuídas em quatro grupos de três equipes. Os jogos de ida e volta são realizados em quatro rodadas, de 6 de setembro a 20 de novembro. Os quatro últimos colocados em seus respectivos grupos são rebaixados para a divisão B. Os quatro com melhor classificação vão para a fase final. O vencedor é decidido pelo formato mata-mata. Os jogos serão disputados em dois dias (semifinais e final) em um dos países participantes, em junho de 2019.

Benefícios

Os amistosos escondiam uma fonte de riqueza. Como um terreno no centro de uma cidade grande, a UEFA tinha dez datas livres a cada dois anos para cada seleção. Dez jogos que os presidentes das federações nacionais utilizaram para arrecadar fundos ou para resolver compromissos políticos, realizando partidas em regiões (distritos eleitorais) com interesses comuns.

Entre a Eurocopa de 2008 e a Eurocopa de 2016, a UEFA aumentou sua receita com a exploração comercial desses torneios em mais de 40%. Os 1,9 bilhão de euros (9,5 bilhões de reais) obtidos pela Euro 2016 foram recorde. Para 2020, espera-se um salto de proporções geométricas. Segue-se a lógica dos prêmios financeiros iniciada com a Champions League, só que, desta vez, os beneficiários não serão os clubes, e sim as federações.

A UEFA estima que este projeto triplicou os lucros com direitos televisivos no futebol de seleções. Segundo fontes oficiais, a Liga das Nações distribuirá um total de 76 milhões de euros (370 milhões de reais) entre as 55 federações participantes. As federações da primeira divisão ganharão cerca de 1,5 milhão de euros por participar da fase de grupos e 1,5 milhão de euros por liderar o grupo.

Em relação aos quatro classificados para o mata-mata, o quarto classificado receberá 1,5 milhão de euros, o terceiro, 2,5 milhões, o segundo, 3,5 milhões, e o vencedor, 4,5 milhões até somar um máximo de 7,5 milhões de euros. Além disso, cada federação receberá da UEFA uma cota pelos direitos televisivos.

Eliminatórias para a Euro 2020

Quando a primeira fase da Liga das Nações for concluída, em 20 de novembro deste ano, será realizado o sorteio para a fase de classificação da Eurocopa.

Aqui, as 55 seleções do continente competirão novamente, disputando 24 lugares na fase final.

As 55 equipes serão divididas em chaves segundo a classificação obtida na Liga das Nações. O formato básico inclui dez grupos que disputarão dez jogos entre 21 de março e 19 de novembro de 2019. Os dois primeiros classificados de cada grupo entram automaticamente na Eurocopa. Os quatro lugares restantes serão decididos em repescagem ou play-off.

Calendário

O mata-mata da Liga das Nações coincidirá com a segunda semana das eliminatórias para a Eurocopa 2020. As quatro equipes que o disputarem terão um calendário especial reduzido a oito rodadas de classificação. Na semana de junho prevista para os jogos internacionais, os quatro finalistas se concentrarão em finalizar o novo torneio, enquanto as 51 equipes restantes disputarão as duas partidas de classificação para a Eurocopa.

Repescagem da Euro

A Eurocopa 2020 contará com 24 equipes, o mesmo número da Eurocopa 2016. Mas, enquanto na repescagem da Euro 2016 oito equipes disputavam os quatro últimos lugares disponíveis, desta vez o leque será aberto para 16 seleções. Terão direito a se apresentar os 16 vencedores dos grupos das quatro divisões da Liga das Nações, desde que não tenham se classificado pelo sistema regular de 2019. Caso uma seleção tenha conseguido sua vaga na fase de classificação, cederá seu lugar à equipe com melhores resultados em seu grupo da Liga das Nações.

A repescagem será disputada em quatro grupos de quatro por eliminação direta. Cada grupo terá duas semifinais e uma final. O vencedor de cada grupo se classificará para a Eurocopa.

Assim, a primeira fase da Liga das Nações funcionará como uma rede de segurança. O torneio oferecerá uma segunda chance de classificação para a Eurocopa para as seleções que não conseguirem acesso no regime regular previsto para 2019.

O mesmo sistema será aplicado para as eliminatórias da Copa do Mundo do Catar em 2022.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: