.

.

Confira as notas dos jogadores holandeses no empate contra a Alemanha

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Jasper Cillessen: Não foi uma das melhores noites para o goleiro do FC Barcelona. Provavelmente poderia ter salvado os dois gols da Alemanha, mas demostrou está fora de sintonia naquele momento. No segundo tempo, Jasper Cillessen teve uma segunda etapa mais tranquila, defendendo algumas finalizações de Timo Werner. Nota 05

Kenny Tete: Já é uma grande surpresa Ronald Koeman convocar Kenny Tete, mas quando saiu a escalação com o lateral do Lyon no time titular, o choque foi ainda maior. Nessa temporada, Kenny Tete teve poucos minutos com a camisa do seu clube francês. No jogo contra a Alemanha, ele foi infernizado por Leroy Sané e não conseguiu parar o atacante alemão. Nota 04

Daley Blind: O defensor do AFC Ajax teve uma noite mais tranquila na Alemanha. Não contribuiu muito ofensivamente, em compensação, foi muito importante para ajudar a defesa Laranja: Nota 06

Virgil van Dijk: O herói da partida. O zagueiro do Liverpool marcou o gol que garantiu a Holanda na próxima fase na UEFA Nations League. Ele foi responsável por colocar a defesa holandês ano eixo, após levar dois gols. Nota 7.5

Matthijs de Ligt: Não foi o primeiro tempo dos sonhos, normal, afinal de contas, estamos falando de um jovem jogador que ainda precisará amadurecer demais. Durante a segunda etapa, ele se consolidou com Virgil van Dijk na defesa e garantiu que a Holanda não tomasse mais gols. Nota 5.5

Holanda avança para as semifinais da Nations League

Georginio Wijnaldum: Parece que o velho Georginio Wijnaldum voltou nesse duelo contra a Alemanha. O meia que tinha feito uma belíssima partida diante da França, ficou completamente apagado durante o período que em campo esteve. Nota 4.5

Marten de Roon: O meia do Atalanta vem conseguindo manter sua regularidade. Ele começou lento como os demais jogadores, mas ao decorrer da partida, foi se soltando e ajudando demais Frenkie de Jong. Vale lembrar que ele deu a assistência para Quincy Promes finalizar e marcar o primeiro gol da Holanda na partida. Nota 07.

Frenkie de Jong: Todos esperamos muito do jovem volante do AFC Ajax, sendo assim, quando ele não consegue jogar no mais alto nível, mas apenas joga um futebol normal, ficamos bastante decepcionados. Mesmo assim, ele foi uma peça importante, em relação ao controle de forma mínima da Holanda no meio de campo. Não foi uma das suas melhores noites. Nota 06.

Ryan Babel: Enquanto esteve em campo, buscou correr e lutar para ajudar a seleção, mas precisou sair ainda no primeiro tempo, por causa de uma lesão. Nota 05.

Quincy Promes: Mesmo quando a Holanda parecia abatida na partida, ele tentou se criar oportunidades de gols, mas ele acabou sendo recompensado no final da partida, quando abriu o placar para a Oranje. Nota 6.5

Memphis Depay: A principal arma ofensiva da equipe nessa “Era Ronald Koeman”, Memphis Depay não baixou a cabeça, mesmo quando a Holanda perdia por 2×0, pelo contrário, ele demostrou querer ir para cima, criar chances e buscar a meta de Manuel Neuer. Nota 6.5

Substitutos:

Javairô Dilrosun: Não foi a estreia que o atacante do Hertha Berlin da Alemanha esperava. Ainda no primeiro tempo ele foi acionado para entrar na vaga de Ryan Babel que saiu lesionado. O problema é que ele saiu no começo do segundo tempo, com uma lesão no tendão. Javairô Dilrosun tocou apenas quatro vezes na bola. Nota 04

Tonny Vilhena: O meia do Feyenoord foi responsável por mudar completamente a cara da partida. Quando ele entrou, trouxe mais movimentação, mas energia para a equipe de Ronald Koeman. Foi dele o passe para Virgil van Dijk marcar o gol do empate. Nota 07.

Luuk de Jong: Ajudou a Holanda a se reerguer dentro das quatro linhas. O centroavante do PSV Eindhoven demostrou que tem qualidade para incomodar as defesas adversárias e acabou se tornando mais uma boa opção para Ronald Koeman. Nota 5.5

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: