Belarus 1x3 Holanda

Holanda vence, mas placar deixa a Orange ainda mais longe de uma vaga, no mínimo, na repescagem

Mesmo vencendo, a Holanda fica ainda mais longe de uma vaga na próxima Copa do Mundo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Nesse final de semana, a Holanda entrou em campo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo na Rússia. A Orange precisava vencer por uma margem de gols, para no último e decisivo confronto contra a Suécia, a Laranja chegasse em casa com grandes chances de classificação.

A Holanda venceu Belarus por apenas 3×1, ou seja, dois gols de diferença, placar esse que dificultou demais a vida da Orange, isso porque para conseguir sua classificação agora, terá que vencer a Suécia por um placar de sete gols de diferença. Isso acontece, porque dentro de casa, a Suécia venceu Luxemburgo por 8×0.

Mesmo desclassificada e sendo uma das duas equipes saco de pancadas do Grupo A, Belarus em momento alguém mostrou que iria facilitar a vida da Holanda, muito pelo contrário, entrou em campo com uma proposta clara de segurar o jogo ao máximo. A Holanda por sua vez, treinada por Dick Advocaat, continuou mostrando os erros de sempre. Uma desorganização defensiva muito grande e um desespero maior ainda quando o time tinha que construir jogadas ofensivas.

Se a Holanda tivesse o mínimo de organização em todos os seus setores, poderia sair da Borisov Arena com um placar mais elástico, quem sabe um placar que lhe ajudasse verdadeiramente a conquistar uma vaga, ao menos, na repescagem. Os donos da casa também não conseguiam levar perigo ao gol de Jasper Cillessen. Aos 08 minutos, cobrança de falta para Belarus, na cobrança, Rios mandou para muito longe.

Como não exista organização em nenhum setor no time da Holanda, Belarus conseguiu, aos poucos, ir gostando do jogo e levando perigo a meta defendida por Jasper Cillessen. Aos 17 minutos, quase que os donos da casa chegavam ao seu gol, mas na hora do último passe, Ihar Stasevich pecou e não deixou com que Belarus abrisse o marcador.

Mesmo com todos esses problemas, alguns jogadores se esforçam para tentar fazer algo de diferente na partida, e dá a vitória a Orange, foi o caso do centroavante Vincent Janssen. No ataque, ele fazia o máximo possível para acalmar o time. Quando a bola chegava em seus pés, ele segurava e buscava sempre abrir espaços para a subida dos seus companheiros.

Somente aos 23 minutos, a primeira chance de gol. Vincent Janssen recebeu a bola na entrada da grande área, segurou a bola de três defensores de Belarus, e finalizou, a bola beijou o travessão de Sergei Chernik. Um minuto depois, a Holanda finalmente chegaria ao seu gol. Ryan Babel recebeu a bola na esquerda, trouxe a bola para seu pé direito e cruzou para Arjen Robben, o camisa 11 ajeito de cabeça para Davy Pröpper, o meia chegou finalizando em cima do goleiro Sergei Chernik, o camisa 1 de Belarus ainda conseguiu tocar na bola, mas ela morreu no fundo das redes.

Quatro minutos mais tarde, a Holanda faria mais um gol, só que dessa vez impedido. Vincent Janssen teve a chance, mandou para o fundo das redes, mas o goleiro foi invalidado. Essa atitude do time holandês, fez crê que enfim, a Orange iria desencantar dentro da partida, e os gols iriam saindo naturalmente. O problema é que isso ficou apenas na teoria, até porque Belarus viu que a Holanda dava espaços, e começou a insinuar que poderia incomodar de verdade também. A primeira etapa terminaria com a Holanda vencendo, mas com Belarus tendo em mente, que se apertasse mais um pouco, poderia surpreender.

Sem conseguir organizar o time na base da conversa no intervalo, Dick Advocaat viu pelo banco de reservas, sua equipe tomar o gol do empate no começo do segundo tempo. Aos 55 minutos, Maksim Volodko veio pela esquerda, recebeu a bola sozinho e chutou cruzado para o 1 a 1.

Para sabermos se uma equipe é desorganizada dentro de campo, basta coloca-la em situações complicadas nas partidas. Esse cenário de desespero começou a ser desenhado quando a Holanda tomou o gol do empate. Dick Advocaat chamou prontamente Bas Dost, que entrou no lugar de Tonny Vilhena. O time começou a jogar no 4-1-1-4, ou seja, com apenas dois jogadores tentando ganhar o meio de campo, e lançando bolas com frequência para a grande área, aonde Janssen e Dost tentavam fazer algo de diferente para desempatar a partida. A partir desse momento, Dick Advocaat deixava ainda mais exposto o péssimo trabalho que vem fazendo frente a seleção, e mostrando que o time dentro de campo continua sendo um amontado de jogadores que não sabem o que fazer quando tem que atacar e quando tem que defender.

Dick Advocaat ainda tinha mais duas alterações para fazer, com isso tirou Vincent Janssen e colocou em campo Memphis Depay para jogar na ponta esquerda, Ryan Babel começou a jogar mais centralizado, deixando o papel de ponta para Depay.

O jogo já se encaminhava para o seu final, quando aos 83 minutos, Janmaat cruzou a bola na grande área, na disputa, Bas Dost tentou finalizar de cabeça, mas a defesa de Belarus chegou primeiro na jogada e mandou para escanteio. Nessa jogada, Bas Dost ficou reclamando demais de uma possível penalidade para a Holanda. Na jogada seguinte, escanteio cobrando, e dessa vez não teria como não marcar penalidade. Bas Dost foi puxado dentro da grande área. Na cobrança, Arjen Robben cobrou com muita qualidade e deixou a Holanda novamente na frente.

Sem muitas esperanças de conseguir alargar o marcador faltando pouco menos de 10 minutos para o fim, a Holanda ainda sim tentava algo de novo para quem sabe ir buscando mais gols. Aos 92 minutos, cobrança de falta para a Orange, Memphis Depay na bola, e com muita categoria cobrou no canto esquerdo do goleiro de Belarus, que nem tentou sair do canto para buscar a bola.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: