Napoli 3x1 Feyenoord

Equipe erra muito durante os 90 minutos, e time italiano aproveita

Com vários erros defensivos e ofensivos, Feyenoord perde mais uma na Champions League

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Nessa terça, tivemos a segunda rodada da Champions League para o Feyenoord, e a equipe de Roterdã foi até a Itália, para conseguir somar seus primeiros pontos na competição europeia, o problema era que pela frente, o Feyenoord tinha o Napoli. O time de Giovanni van Bronckhorst não foi páreo para a equipe de Maurizio Sarri, que venceu o Feyenoord por 3×1.

Agora, o Feyenoord se complica ainda mais na competição, em apenas dois jogos, foram sete gols tomados e apenas um feito. O time não somou nenhum ponto na Champions League dessa temporada. Na próxima rodada, o Feyenoord terá a missão de conquistar ao menos um ponto, diante da equipe ucraniana do Shaktar Donetsk.

O Napoli não teve problemas para abrir o marcador, com apenas sete minutos de jogo, Lorenzo Insigne roubou a bola no meio de campo, foi para cima da marcação do Feyenoord, e sem ninguém para tentar roubar a bola do camisa 24, Lorenzo Insigne se preparou e finalizou para o fundo das redes de Brad Jones, o goleiro nada conseguiu fazer. Na comemoração, Lorenzo Insigne homenageou o seu companheiro de clube Arek Milik, que luta na recuperação de uma lesão, que lhe deixará afastado dos gramados por até quatro meses.

Após tomar o gol, o Feyenoord foi se organizando dentro de campo, a defesa parou de sofrer com os ataques dos napolitanos e foi se firmando dentro do jogo. O Feyenoord ainda construiu uma boa chance, quando Jens Toornstra recebeu a bola na entrada da grande área e tocou para Jean-Paul Boëtius, que meio sem jeito, finalizou, mas Pepe Reina estava lá para praticar uma tranquila defesa e sair jogando.

O Napoli foi tocando a bola e encontrando espaços na defesa do Feyenoord, tanto que em cruzamento rasteiro para a pequena área, Jerry St. Juste tentou cortar, mas Brad Jones conseguiu agarrar a bola, na jogada, José Callejón estava esperto no lance, tanto que quase chegava primeiro para desviar para o fundo das redes.

No finalzinho da primeira etapa, o Napoli ainda teve duas chances para ampliar o marcador. A primeira chance aconteceu quando Dries Mertens se viu marcado por dois jogadores do Feyenoord, e sem espaços, percebu a descida de Marek Hamšík pela sua esquerda, ele acionou o camisa 17 que chegou batendo com violência na bola, mas ela saiu pela linha de fundo. A segunda chance, aconteceu quando a defesa fez uma ligação direta entre defesa-ataque, a bola foi nos pés de Lorenzo Insigne, que sem deixar cair no chão, tentou encobrir Brad Jones, mas a bola sairia novamente pela linha de fundo.

Na segunda etapa, parece que a conversa nos vestiários de Giovanni van Bronckhorst com seu elenco, não surtiu efeito. Logo no começo do segundo tempo, a defesa voltou a falhar. Kevin Diks estava com a bola dominada na lateral de campo, mas a marcação estava lhe apertando, na hora de recuar a bola, ele acabou recuando completamente errada, colocando nos pés de Dries Mertens, que só teve o trabalho de dominar e estufar as redes de Brad Jones. 2×0.

Aos 68 minutos, penalidade máxima para o Feyenoord. Faouzi Ghoulam teria derrubado Steven Berghuis dentro da grande área. O árbitro escocês, William Collum não pensou duas vezes em assinalar pênalti para os visitantes. Na cobrança, Jens Toornstra bateu, mas quem levou a melhor foi Pepe Reina, que defendeu ainda proporcionando o rebate, mas na sequência da jogada, a defesa italiana afastou o perigo.

O Feyenoord seria castigado mais tarde por tantos erros dentro da partida. Aos 70 minutos, Renato Tapia tentou sair jogando no meio de campo, quando foi apertado pela marcação, o peruano tentou driblar o marcador, mas José Callejón tocou na bola, tirando elas dos pés de Renato Tapia, Dries Mertens recuperou a posse de bola e José Callejón partiu em direção ao gol, Dries Mertens acionou o camisa 07 que ficou de cara com Brad Jones, na hora de finalizar, ele não desperdiçou e fuzilou as redes holandesas.

Somente nos minutos finais que o Feyenoord conseguiu chegar ao seu gol de honra, e seu primeiro gol nessa edição da Champions League. Sofyan Amrabat dominou a bola com a camisa e começou a brigar com dois defensores napolitanos, o camisa 21 conseguiu tomar a frente e finalizou rasteira para o gol defendido por Pepe Reina.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: