Ajax 1x1 Rostov

Klaassen faz de pênalti, mas Cillessen falha novamente e complica vida dos ajacieden

Ajax não consegui furar uma parede chamada Soslan Dzhanaev

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Ajax 1x1 Rostov (Placar)

Parece que o Ajax gosta mesmo é de passar sufoco, foi o que aconteceu no primeiro jogo da terceira fase preliminar da Liga dos Campeões, quando teve pela frente a equipe grega do PAOK, o time de Amsterdã empatou em 1×1 em casa e na Grécia foi buscar a vitória com dois gols de Klaassen, a pergunta que fica nesse momento é: Será que o time holandês conseguirá surpreender novamente fora de casa e trazer para a Holanda a classificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões 2016/17?

Na Grécia, a defesa do Ajax entrou com três zagueiros e sofreu demais para conseguir sair com a vitória, tanto que muitos falam que foram os Deuses que ajudaram o time holandês a sair de campo com a classificação nas mãos.

No jogo de hoje diante do Rostov da Rússia, o Ajax demostrou muita força dentro dos seus domínios, mas a fragilidade que sua defesa demostrou durante o jogo, fez com que tomassem um gol e isso prejudicou demais o desempenho do time no decorrer da partida. Com todas essas situações de jogo, o Ajax ainda conseguiu terminar com um empate, e terá que jogar o dobro na Rússia para passar pelos russos na casa deles.

O Jogo.

O Ajax começaria o jogo demostrando mais vontade de querer ganhar a partida, tanto que a primeira chance de gol no jogo foi dos donos da casa, quando El-Ghazi cruzou na medida para Klaassen subir mais que toda a defesa russa e finalizar de cabeça, Soslan Dzhanaev conseguiu defender.

O time demostrou uma evolução durante o jogo, mas podemos dizer que isso se deu ao fato de que o zagueiro alemão Heiko Westermann não estava nem em campo, muito menos teria sido relacionado, e não poderia ser por menos, o zagueiro foi nocivo demais ao time holandês na partida contra os gregos na Grécia. Então Peter Bosz escalou a defesa montada por Jairo Riedewald e Davinson Sánchez, uma dupla de zagueiros muito mais rápida e mais consistente, e na lateral direita, Joël Veltman estava lá para tentar dá uma cobertura maior a defesa.

Por outro lado, o Rostov entrou com três zagueiros, e estava pronto para segurar o empate e levar o jogo para um empate. Dmitriy Kirichenko escalou sua equipe com 3 zagueiros e dois laterais, que não apoiavam de forma alguma, até porque Amin Younes pela esquerda pressionava constantemente, Klaassen pelo meio conseguia prender as atenções dos três zagueiros russos. E é bom lembrarmos que a escalação de Bertrand Traoré foi fundamental, o atacante que veio do Chelsea, mostrou muita força física, muita velocidade e muita técnica com a bola no pé, tanto que era um dos principais nomes ofensivos do time holandês.

E aos 13 minutos de jogo, o Ajax tomou o gol que não poderia tomar, até porque vinha bem na partida, e a tendência era de crescer ainda mais durante os 90 minutos. Christian Noboa cobrou uma bela falta, a bola ainda quicou na frente de Cillessen, que viu a bola morrer no fundo das redes.

590195902 (1)

A insegurança do arqueiro titular tem causado críticas da torcida. E não passou despercebida por Peter Bosz, após o jogo:

“É claro que ele não foi bem, mas ele próprio sabe disso”.

De fato, o mesmo goleiro titular do Ajax e da seleção holandesa reconheceu que seu momento ainda não é dos melhores, em declarações à Ziggo Sport, emissora de tevê a cabo que mostrou o jogo na Holanda:

“Naturalmente lamento. Não estou na minha fase de maior sorte. Você tenta lentamente sair desses momentos, mas isso não ocorre da noite para o dia”.

Após tomar o gol, o Ajax continuava tentando, tanto que El-Ghazi tentou resolver sozinho, ele recebeu a bola no meio de campo, passou por dois e chutou, Soslan Dzhanaev praticou uma bela defesa, a redonda morreu em cima da linha.

El-Ghazi vinha sendo um dos principais nomes do time holandês, ele que buscava as jogadas individuais, tanto que ele novamente tentou algo diferente, quando passou pela defesa e levou a bola em profundidade, cruzando para Amin Younes, o atacante alemão ainda conseguiu tocar na bola, mas nada que desviasse a bola para o gol.

O Ajax pressionava demais, em uma bela jogada do Traoré, ele chutou forte, Soslan Dzhanaev deu rebote, Younes pegou e levou para o meio da grande área, chutou novamente e mais uma vez ele, Soslan Dzhanaev fez uma bela defesa.

El-Ghazi mais uma vez pela direita cruzou rasteiro para Traoré, que fez o pivô, girou em cima do zagueiro e finalizou, Soslan Dzhanaev estava impossível, e defendeu mais uma. O trio ofensivo composto por Traoré, Younes e El-Ghazi estavam infernizando a vida da defesa russa.

Aos 38 minutos, Bazoer chutou com força, a bola bateu nos braços de César Navas, e o juiz William Collum marcou penalidade máxima para o time da casa. Klaassen foi lá e converteu para o Ajax, deixando tudo igual.

590199064

No segundo tempo, o Ajax continuava indo para cima, mas não conseguia furar Soslan Dzhanaev. Agora é tentar resolver na Rússia, e o time de Peter Bosz sabe o tamanho do problema que será jogar na Rússia tendo que fazer um placar para conseguir se classificar.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: